Saudades…

… da minha vó Tónha, do meu vô Véio…

Minha vó nasceu em uma destas casinhas… Meu vô, eu não sei, sei que foi no Brasil, no Brás.

A única neta ‘da primeira geração’ que puxou os olhos da vó, a única neta que chamava os dois pelo “apelido” que ela inventou.

A neta que adorava ir na feira de sábado com o vô, antes de ir pra casa dele e assistir a F1 na TV domingo de manhã junto com ele…

A neta que passava a tarde de sábado costurando na lojinha da vó, e comia amora até enjoar nas tardes de domingo…

A última vez que vi os dois juntos eles estavam acenando, me dando tchau juntos, minha vó de pé na porta da cozinha, meu vô sentado na cadeira na casa de praia…