Make lindo, só que ao contrário.

Daí que hoje eu fui comprar maquiagem, renovar o estoque… Algumas coisas precisam ser provadas para ver se é o tom certo, eu querendo fazer os testes básicos na mão, e a vendedora/maquiadora insistindo em fazer o make completo.

Tática da loja né? Te empurra um ou outro produto enquanto vai falando dos benefícios e talz… Enfim, vamos lá. Senta na cadeira e espera.

E quando ela terminou eu falei: – Nossa! Uau!
E pensei: – Puta merda… Toda craquelada, manchada e com um tijolo na bochecha.

Na hora de pagar, me convenceram a pegar mais um item pra completar um valor e ganhar um brinde.

Daí que o brinde era: “Um make completo, com hora marcada, para um dia de festa”.

Tá. Contando assim não é engraçado. Mas pra quem sabe como me maquio, é tragicômico a situação do meu rosto nesse momento, e a vontade de jogar esse papelzinho no lixo…

Cavalo branco

Somos de uma geração que cresceu vendo filmes da Disney, onde sempre a mocinha era resgatada pelo seu príncipe encantado.

Toda mulher espera um cavalheiro chegar montado em um cavalo branco, e resgatá-la de sua prisão.
Prisão que por sua vez, pode ser inventada. Mas ainda assim, completamente real.

Não me culpe se racionalizo, e invento amarras, distorço realidades, para parecer mais donzela, mais vítima.

É a minha forma de me proteger do lobo mau, da hostilidade, do caçador, das dificuldades que as pessoas insistem em chamar de vida adulta. É meu jeito de transformar o que eu não sei se eu conseguiria, em um impedimento externo.

Todos temos limitações, medos, mas acho que o meu maior impedimento atualmente é o medo de tentar ser feliz, e a possibilidade de dar errado, me trava a garganta.

Sempre sonhei em ter uma casa grande, uma cerca pintada de branco, e um cachorro grande. Atualmente, adiciono a esse sonho, um jardim florido, e uma horta no quintal.

O problema desse sonho, meu caro, é o fato de nunca ter imaginado como – e com quem -, seria a vida dentro dessa casa.

E hoje, me pergunto, se esse sonho um dia se tornará realidade.

Natal em família

Natal na minha família não tem papai noel, não tem árvore cheia de presentes, não tem rojão, não tem pessoas uniformizadas de vermelho, mas tem o mais importante: Amor.

Tem oração antes de comer. Tem ceia farta. Gente descalça pela casa. Sorrisos no quintal. Cochilos no sofá. Tem histórias contadas. Tem presépio. Moda de viola à mesa.

E tem noite chegando. E até cachorro chorando quando a festa acaba, e é hora de ir embora…